Pregos

Pregos

Os pregos mais utilizados para instalação de pisos de madeira são feitos de arame de aço. A maioria é de seção quadrada ou redonda. O prego de forma espiralada permite melhor fixação, pois as espirais resistem ao movimento da madeira e do conjunto.

Em áreas de alta umidade do ar, como na faixa litorânea, é recomendado que se utilize prego galvanizado ou de aço, evitando a rápida deterioração deste.

Os pregos confeccionados em cobre são mais resistentes à oxidação superficial, mantendo a superfície mais lisa e assim tornando-os mais escorregadios, facilitando sua movimentação e consequentemente comprometendo a aderência e fixação da peça de madeira.

Quando for unir peça de madeira com alvenaria (basicamente o rodapé), recomenda-se utilizar prego de aço inox, devido a sua resistência a umidade e deterioração por ferrugem.

Para serviços de instalação em assoalhos, o prego deve ter cabeça pequena e cônica para penetrar completamente no encaixe macho do piso de madeira e assim não atrapalhar o encaixe das peças.

A introdução do prego no encaixe macho deve ser feita sempre em ângulo de 45°, através de ponteiro ou ferramenta adequada. Evitar usar apenas o martelo para não quebrar a quina do piso.

Em caso de pré-furação para a colocação do prego, o diâmetro da broca deve ser um pouco menor que o diâmetro do corpo do prego, mantendo a ligação forte entre o prego e a madeira.

Deve ser evitada a aplicação de pregos na superfície do piso. Porém, se ocorrer esta necessidade, o mesmo deve ser introduzido em diagonal (e não em ângulo reto) e aprofundado abaixo da superfície com o auxílio de um ponteiro. Deve se utilizar a massa de calafetação de piso, a fim de isolar a cabeça do prego e proteger os usuários.

A utilização de pregos só é recomendada em peças de pisos estáticos, bem como em rodapés, onde os esforços aplicados nas peças não comprometem o bom desempenho do conjunto.

Porém, os pregos não devem ser introduzidos no contrapiso de cimento. Estes devem ser aplicados em barrote ou granzepe de madeira, onde a aderência dos materiais (madeira – metal) é melhor, sem risco de escorregamento do prego e afrouxamento da união destes.

2018-07-12T11:42:57+00:00julho 11th, 2018|Não categorizado|0 Comments

Leave A Comment