Em outubro de 2016 o Plano de Investimento Florestal peruano foi aprovado. Ele foi criado na tentativa de contribuir com a redução do desmatamento e é supervisado pelo Ministério do Meio Ambiento do Peru.

Três projetos foram desenvolvidos com apoio do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), sendo autorizados a entrar em execução no início de 2017. Um quarto projeto está atualmente sendo desenvolvido com o auxílio do Banco Mundial e será avaliado no fim de 2018.

Peru é um dos oito primeiros países a se beneficiar do Programa de Investimento Florestal (FIP, Forest Investment Program no original em inglês) , uma iniciativa do CIF (Fundos de Investimento de Clima) estabelecida por um acordo dos países membros da Convenção da ONU sobre Mudança do Clima em 2008.

O principal objetivo do FIP é promover e facilitar as mudanças em políticas públicas para estimular a redução das emissões do gás de efeito estufa em países em desenvolvimento.